‹ voltar

O nome do bebé

O nome do bebé

Como é que ele se vai chamar? Durante a gravidez, o nome do futuro bebé é uma pergunta que os familiares e amigos lhe vão colocar vezes sem conta. Quer se demore muito ou pouco tempo a decidir, a resposta tem de ser dada, o mais tardar no dia do registo de nascimento.

Seja por tradição familiar, por impulso, por moda, porque se gosta, por votação, o importante é que a palavra final na “escolha do nome próprio e dos apelidos do filho menor pertence aos pais”, diz a lei. Mas atenção que essa escolha tem de ser feita dentro do limite de determinadas regras.

Por exemplo, sabia que não pode dar o mesmo nome a dois irmãos? Ou que o nome próprio não pode suscitar dúvidas quanto ao sexo da criança?

O nome próprio, pelo qual a família e amigos o vão chamar, pode ter no máximo dois vocábulos gramaticais.
Ex: Ana – 1 vocábulo
      Ana Maria – 2 vocábulos

Já os apelidos – segunda parte do nome que permite identificar a que famílias se pertence – podem ter até quatro vocábulos. Estes têm é de vir de ambos os pais ou de apenas um deles mas a ordem pelo qual são arrumados é livre.

Precisa de ideias, está na dúvida se o nome que escolheram é válido? Então consulte aqui a lista dos vocábulos permitidos por lei.

Se é verdade que a escolha de um nome pode ser complicada de gerir, lembre-se que se vivesse noutros tempos, como no da monarquia, essa decisão podia ser bem mais demorada e difícil. Basta olhar para o nome do último rei de Portugal:

Manuel Maria Filipe Carlos Amélio Luís Miguel Rafael Gabriel Gonzaga Xavier Francisco de Assis Eugénio. Manuel II para os amigos.


Fonte: instituto dos registos e do notariado